terça-feira, 3 de março de 2009

Pião - Roseana Murray



Um pião se equilibra

na palma da mão,

no chão, na calçada,

e alado vai rodando

por cima dos telhados,

gira entre as nuvens,

cada vez mais alto,

até que num salto

alcança a lua

e rola

até o seu lado oculto.

Faz a curva o pião

e ruma para Saturno,

tropeça nos anéis,

dá três cambalhotas,

se pendura

numa estrela cadente

e, sem graça,

volta para a palma da mão.

.

3 comentários:

Anne Lieri disse...

Que divertida essa poesia da Roseana no seu blog,Renata!Uma brincadeira que a criançada adora!Afetuoso abraço,

Chica disse...

Todos nós brincamos com ele.Hoje quase não se vê mais...Lindo! um beijo,chica

Luciana Conti disse...

Oi Renata, feliz coincîdência, encontrar seu blog. Escrevi há pouco, no blog que mantenho sobre literatura infantil, do desejo que meus filhos tirem da poesia o mesmo prazer que ela me dá. Virei sempre saber das novidades e aproveito para te convidar para conhecer meu http://gatodesofa.blogspot.com/
Até. Luciana Conti