quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Viagem - Cleonice Rainho



Lá vai o navio,
cortando o mar.
.
Lá vai o avião,
furando o ar.
.
É azul o céu
e verde o mar.
.
E eu fico pensando
na cor da saudade
que os viajantes levam
da terra e do lar.
.
Hoje peço licença a vocês queridos leitores para desabafar.
Postei esse poema com um grande aperto no peito,
pois meus filhos saíram de férias hoje para Recife com o pai deles por um semana.
A mamãe coruja vai ficar com o coração pequeno e apertado.
Meus príncipes, amo vocês e sentirei muitas saudades.
Aproveitem bem a viagem!
Beijos.
.
Imagem retirada do site:
.

2 comentários:

Anne Lieri disse...

Que belezinha esse poema!Muito doce!A saudade aperta quando os filhos estão longe,tem razão!Pense que estão passeando e se divertindo e logo voltarão com novidades!Afetuoso abraço,

Chica disse...

Lindo e isso sempre acontece em nossas vidas.As saudades quando eles viajam, mesmo grandes e querendo que eles aproveitem...um beijo,chica