sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Estrela cadente - Roseana Murray



Quando eu estiver
com o olhar distante,
maninha,
com um jeito esquisito
de quem não está presente,
não se assuste,
ó maninha,
fui logo ali,
no quintal do céu,
colher uma estrela cadente.
.
Poemas de Céu, ed. paulinas
.
Ilustração de Sara Key
.

2 comentários:

Anne Lieri disse...

Que beleza de poesia,Renata!E eu vim aqui colher as suas estrelas cadentes!Bjs,

Miss jane disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.